Open Site Navigation

Entenda o problema do polêmico canudinho plástico


Taças e copos de diversos tamanhos e cores vibrantes como verde, amarelo, vermelho, azul, e  em destaque canudinhos plásticos colocados nos drinks.
Estima-se que o plástico leve mais de 100 anos para se decompor na natureza

Certamente você já ouviu dizer que o plástico é um vilão ambiental, certo? Mas será

mesmo que esse material causa somente impactos negativos? Vamos conversar um

pouco mais sobre isso e falar do famoso canudinho de plástico!


Já pensou em quantos utensílios que você utiliza que são feitos desse material? Há usos

que são muito bem vindos, como, por exemplo, a substituição de peças metálicas em

automóveis por materiais plásticos (dentro da resistência do material), o que torna o

veículo mais leve e economiza combustível. Assim, a geração de gases que aumentam o

aquecimento global é menor.

Em contrapartida, grande parte do plástico que consumimos é utilizada pouquíssimas

vezes, como as sacolinhas, copos e o famoso canudinho, que demoram cerca de 100

anos para se decompor. Vocês percebem que o problema não é o plástico, mas sim o seu

uso desenfreado e a destinação inadequada? Olha só como a reciclagem é importante!

Inclusive, já abordamos sobre a problemática dos resíduos sólidos e lixo aqui no site, dê

uma conferida!


Certo, já compreendemos que o plástico é útil, porém que o seu uso deve ser

responsável. Mas e os canudinhos, como ficam nessa história? O principal e grande

problema deles é sua presença nos rios e oceanos. Por serem muito leves, os canudos

são facilmente carregados pelo vento e podem chegar aos rios e, como consequência,

aos oceanos. Esse processo ainda é acelerado quando não há uma adequada gestão dos

resíduos. A maioria de nós já presenciou canudos nas areias de praias ou proximidades

de rios, não é mesmo?


Estima-se que cerca de 4% de todo plástico nos oceanos são constituídos por canudos.

Os seres que vivem nesse ambiente acabam ingerindo esse material e desencadeando

uma série de malefícios que levam até mesmo à morte. Além disso, quando

consumimos, por exemplo, um peixe que ingeriu plástico, estamos também tendo

contato com as substâncias tóxicas liberadas pelo material, em função da

bioacumulação.

Para se ter uma ideia, só nos EUA a estimativa em 2017 era que mais de 500 milhões de

canudos são usados diariamente, o que corresponde a duas voltas e meia no planeta

Terra. Impactante, não é? A boa notícia é que há alternativas para a substituição do

canudo plástico. Existem as opções desse utensílio em papel, metal, vidro e até mesmo

bambu. A vantagem desses três últimos, é a possibilidade de reutilização, o que evita a

geração de resíduos, o que vai determinar a sua escolha será a sua necessidade e frequência de uso.

No Rio de Janeiro, desde 2018, há uma lei que proíbe o uso de canudos plásticos em bares e restaurantes do município.

Que tal a partir de agora se policiar quanto ao uso dos canudos? Em varias situações,

como ao tomar um suco no copo ou garrafa eles não são necessários. Quando forem, ao

beber uma água de coco, por exemplo, priorize as alternativas biodegradáveis que fogem do plástico e sempre se atente a após o uso fazer o descarte na lixeira adequada! Que tal canalizar essa ideia?


Uma mão segurando vários canudos plásticos de cores, texturas, formatos e espessuras variadas.
Canudos, copos e talheres de plástico, estão dentre os itens mais agressivos ao meio ambiente, exatamente por serem pouco reutilizados, pouco reciclados e por seu baixo custo, é distribuído a esmo.